Escadas do mundo que temos de subir pelo menos uma vez na vida

Publicado el 21 de mayo de 2020

Não sabemos o que têm as escadas para nos fascinarem. São muitas as que cativam a nossa atenção quando viajamos e nos deixam sem respiração (literalmente). Efetivamente são muito mais que construções arquitectónicas para salvar um desnível ou fazer-nos chegar a um piso superior: podemos encontrar autênticas obras de arte.

 

Livraria Lello (Porto)

Esta escadaria, catalogada como monumento de interesse público, encontra-se na icónica livraria do centro histórico do Porto. Se ainda não a visitou, provavelmente já a viu nos filmes da saga de Harry Potter. Considerada por diversas vezes como uma das livrarias mais bonitas do mundo, já serviu de inspiração a escritores e artistas, entre a quais a autora J.K. Rowling. A entrada é paga e a afluência do público é muito grande pelo qual recomendamos ir logo de manhã para não ter de esperar muito tempo para entrar e visitar.

Lello

 

Via Sacra de Bermeo (Espanha)

Na cidade basca de Bermeo, começa a Via Sacra que serve para aceder à ermita de São João de Gaztelugatxe (a 80 metros acima do nível do mar), onde dizem que São João Batista deixou a sua marca. 231 degraus de pedra compõem este estreito caminho, considerado um dos mais espetaculares e perigosos do mundo. As vistas para ambos os lados do mar cantábrico, assim como as praias rochosas, são simplesmente impressionantes. Após completar esta travessia, não deixe de tocar três vezes no sino da ermita, dizem que quem o tocar será recompensado com sorte.

 

Escadaria dos museus Vaticanos  (Roma)

Esta escadaria, construída em 1932 por Giuseppe Momo, é uma das mais fotografadas do mundo. Inspirada na chamada Escadaria de Bramante de 1512, que atualmente encontra-se encerrada ao público, consegue um efeito de infinito graças à sua dupla hélice enrolada para a direita. Recomendamos que não a perca na sua visita ao Vaticano. Sem dúvida que terá de a contemplar desde o topo mas também não deixe de observar a perspectiva mais abaixo de tudo, irá ficar surpreendido.

 

Chand Baori (Rajastan, Índia)

Na cidade india de Abhaneri, perto de Jaipur, encontra-se um antigo poço de água datado no séc. IX. Construído em pedra e com uma profundidade de mais de 20 metros, 13 níveis e 3.500 degraus, parece uma materialização das pinturas de Escher, jogando com simetrias e perspectivas. Ainda que na sua origem se usava por motivos religiosos (no lado norte existe uma pequena capela) para abastecer de água os habitantes da zona, atualmente conserva-se unicamente como monumento.

 

The Vessel (Nova Iorque)

Inaugurada em 2019 em Nova Iorque, é uma escultura gigante em forma e escadaria no bairro da moda de Hudson Yards em Midtown Manhattan. Teh Vessel, é formada por 154 escadas interligadas em forma de zigzag e 80 plataformas de observação, distribuídas em 16 níveis. Pelo lado exterior também é igualmente impressionante, com a sua estrutura em forma de colmeia com painéis refletores de cor acobreada a destacar no bairro.  Ainda que o acesso seja gratuito, deverá adquirir uma entrada: recomendamos que o faça com alguma antecedência, dado que o acesso é limitado.

 

Sacre Coeur (Paris)

Um dos monumentos mais visitados de Paris, junto da Torre Eiffel, é a basílica do Sagrado Coração (Sacre Coeur). Situada no alto da colina de Montmatre, terá a recompensa após subir os 237 degraus empinados: uma vista deslumbrante sobre toda a cidade.  Ainda que a nossa recomendação seja desfrutar desta subida e aproveitar para sentar-se nos degraus e contemplar a paisagem, existe a opção de apanhar um funicular que nos levará até lá acima sem esforço (e que poderá ser uma boa opção para os dias mais quentes).

Sacre Coeur

 

Pailon del Diablo (Equador)

Na cidade de Baños no Equador encontra-se a cascata de Rio Verde, com mais de 100 metros de altura. Para poder contemplar a mesma, conte com um caminho com escadas e pontes suspensas que atravessam a vegetação. As vistas na parte superior, após superar os degraus esculpidos em pedra e tremendamente escorregadios, são de tirar o fôlego. Conte com 4 varandas para poder parar e contemplar este espetáculo da natureza.

Pailon del Diablo

 

Monte Popa (Myanmar)

Aqueles que queiram visitar o topo do Monte Popa têm pela frente uma escadaria de 777 degraus e em cujo percurso encontraremos variadíssimos macacos que por aqui vagueiam livremente.  A recompensa ao alcançar o topo desta montanha sagrada, onde se encontra o cone de um vulcão, é a chegada a um dos templos budistas mais importantes do país: Taung Kalat. É importante saber que ao tratar-se de território sagrado, não poderá entrar calçado, pelo qual a subida deve ser feita descalço.

 

16th Avenue Tiled Steps (São Francisco)

Encontramos em São Francisco esta preciosa escadaria de 163 degraus decorada com mais de 2 mil mosaicos de azulejo e cerca de 75 mil fragmentos de espelhos e vidros. Inspirada na escadaria Selarón do Rio de Janeiro, cerca de 300 vizinhos ajudaram na sua construção que levou cerca de ano e meio a ficar completa. Além de desfrutar da beleza dos mosaicos, uma vez lá em cima, não poderá deixar de visitar o Grand View Park onde terá impressionantes vistas de 360º da cidade e do Oceano Pacífico.

Joker Stairs (Nova Iorque)

Não podíamos terminar este post sem fazer alusão às novas escadas da moda. Encontram-se no Bronx e ficaram populares nos últimos meses pela aparição no filme Joker, onde Joaquin Phoenix sai dançando enquanto desce as mesmas. Na verdade esta escadaria, situada entre dois edifícios residenciais no bairro Highbride (167th St. com Shakespeare Avenue) não tem nada de especial mas todos os dias um sem fim de turistas visitam este novo lugar de culto.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.